Animes' Heaven


    [Conto] Elliot e o Mundo de Pandora

    Compartilhe
    avatar
    Haru-chan
    Advanced
    Advanced

    Feminino
    Número de Mensagens : 584
    Idade : 22
    Localização : Pais das maravilhas
    Anime Favorito : Katekyo Hitman Reborn, Bleach, Fairy Tail, Pandora Hearts, Kuroshitsuji e Hakuouki Jurenka.
    Personagem Favorito : São muitooos!
    Data de inscrição : 09/08/2010

    [Conto] Elliot e o Mundo de Pandora

    Mensagem por Haru-chan em Sex 29 Abr 2011, 21:52

    Nome da fanfic: Elliot e o Mundo de Pandora
    Autor: Haru-chan
    Gênero: romance e aventura
    Classificação: livre
    Observação:História inspirada nos ultimos capitulos de Pandora Hearts!!







    Capitulo 1

    - Onde estou?...- uma voz ao se levantar de uma tabula redonda de antigos prédios. Um lugar com céu azul contorcendo-se em roxo e verde, mas muito claro como o sol. Havia restos de prédios e de casas, aparecendo somente seu topo. Também havia bichos de pelúcia a todo canto, boiando sobre a água. O local era tudo abordado de água na altura dos calcanhares, algumas partes havia lamas e gosmas verdes com sangue.

    -Como vim parar aqui?- Elliot, filho de uma família nobre, não suportava lugares sujos ou mal arrumados, começou a limpar sua roupa de gala, mas reparou que estava toda suja de sangue. “Por que estou cheio de sangue, será que alguem quem me matou ou sera sangue de outra pessoa.”
    Ao olhar para frente reparou que aquele imenso lugar teria saída,em uma enorme porta de madeira, tal porta exibia belos detalhes em flores e uma demasiada grande, cruz. Saiu correndo ate ela

    - Ola meu jovem!- disse uma estranha criatura, rosa, sem cabeça e sem os membros completos. Elliot estremeceu ao olhar aquela criatura, com pressa girou seus calcanhares se escondendo atrás de uma peça de xadrez gigante.- POSSO COMÊ-LO!?

    -NÃO VOU MACHUCA-LO, SÓ FERI-LO GRAVEMENTE!! Hahahaha.

    “terei que enfrentá-lo se não irei morrer”.de repente Elliot saca sua espada, de seu bisavó polida a prata e desenhado a mão, feita por ele mesmo, ficando frente a frente com tal criatura. Com uma coragem e determinação ele tenta enfrentá-lo, ficando desigual com o mesmo.

    -Ahh!!..- tentando acertá-lo com um pobre golpe, mas tal criatura era o triplo de sua altura e de sua força.

    De repente aparece um homem, com uma barba rala e com aparência de idade avançada com muita tristeza em sua face, vestia roupas simples. Acabara com o podre bicho, com demasiada injustiça atacando-o por trás com um revolver.

    -Você esta bem? - Perguntou

    -Sim.

    O moço e aproximou do menino apontando sua roupa.

    -Ele te machucou?

    -Não

    - Mas por que você esta todo sujo de sangue?

    O garoto pensou, pensou...

    - Não sei, acho que quando vim parar aqui.

    -hmm

    -Como irei sair deste lugar e voltar para minha casa? E aquela porta como faço para abri-la?

    -Você se parece muito com meu filho..-o homem nesse instante não o encarou, mas sim olhou para o nada , sentindo uma dor forte no seu coração, que era saudade e tristeza por tudo que fez seu filho passar.- ele era muito curioso, adorava perguntar.... Mas agora terei que ir.

    -Mas por quê? O senhor nem falou seu nome e minhas perguntas

    -Você terá que procurar a resposta sozinho, mas terá que ter muita paciência e amor...mas primeiro terá que fazer um contrato, para ir embora.

    -Contrato?!!Não vá embora. Eu exijo que me explique!

    O garoto muito bravo porque o velho tinha falado aquilo para ele, não entenderá o que ele teria falado, mas prestava muita atenção. De repente o velho desapareceu. Sem deixar nenhum rastro.




    Fim do capitulo ~
    avatar
    Haru-chan
    Advanced
    Advanced

    Feminino
    Número de Mensagens : 584
    Idade : 22
    Localização : Pais das maravilhas
    Anime Favorito : Katekyo Hitman Reborn, Bleach, Fairy Tail, Pandora Hearts, Kuroshitsuji e Hakuouki Jurenka.
    Personagem Favorito : São muitooos!
    Data de inscrição : 09/08/2010

    Re: [Conto] Elliot e o Mundo de Pandora

    Mensagem por Haru-chan em Dom 08 Maio 2011, 19:24

    Capitulo 2

    Após algum tempo naquele abismo Elliot que ficara toda hora querendo saber o que o trás ali naquele local e o que teria atrás daquela porta.
    Sentado em um barranco de pedra. Em um piscar de olhos observou que de repente apareceu uma mesa de chá, com bolos e tortas de vários sabores. Elliot não resistiu e com uma cadeira que havia, sentou-se e aproveitou que tinha tudo que ele adorava e, sem refugo nenhum, atacou tudo (ou quase tudo).

    -AHHHHHHHHH

    De repente ouve-se um Barulho e um tremor estrondoroso e uma criatura vinda do ceu apareceu, caindo em cima da mesa que Elliot estava saboreando as delicias.

    -Aihh, minha bunda!- a garotinha não tão pequena exclamou sem pudor algum.

    -Menina o que você esta fazendo, estou morto de fome, e você cai encima da minha comida!!- Exclamou ainda mais alto.

    -Eu não tenho culpa se cai encima dos seus preciosos bolinhos!Aquela maldita caixa!

    -O que, uma caixa te trouxe aqui?

    -Sim, encontrei-a dentro do baú- espere, acho que a trouxe –A menina procurou dentro dos bolsos de seu vestido e encima da mesa, na água..-Me ajude a encontrá-la!- Os dois vasculharam todo o lugar, mas não encontraram.

    Cansados sentaram-se.

    -Como irei para casa, minha mãe ja deve estar preocupada...- triste a menina se contrai e começa a derramar pequenas lagrimas.

    -Não chore!!Não chore - Elliot desesperado em ver a garota chorando, acabou ficando vermelho. -Não se preocupe também quero sair daqui!

    -Como você veio parar aqui?- A garota com seus dedinhos, começou a limpar suas lagrimas.

    -Não sei, quando acordei já estava aqui..-fazendo uma cara de tristeza.

    - hmm –A garota se alevantou-se e dirigu-se até a enorme porta.- Se queremos sair daqui, não é parados que iremos a lugar algum.

    -s-s-sim..-falou Elliot meio espantado com a sua reação.

    Elliot lembrou do que o velho havia falado ”Um contrato para ir embora” , ”O que isso significa?, como faço isso...”

    -Garoto bonito, qual é seu nome?- Ela batendo na porta,e verificando se não existia alguma esconderijo ou chave por perto.

    Elliot ficou vermelho igualzinho um pimentão, não ficou muito abalado, pois já era acostumado a ser chamado assim, em vários bailes dos Nightray, muitas raparigas queriam casar-se com ele ou ate mesmo so conversar mas ele as rejeitava. Porque dizia ele que queria encontrar seu amor verdadeiro, não pelo dinheiro ou pela beleza mais sim pelo conteúdo.

    -Elliot Nightray.

    A garota já se espantou, o que estaria fazendo um Nightray naquele lugar??

    -Sofh Oldemburgo

    - Oldemburgo, a fabrica de perfumes Burgo, são da Europa ne?

    -Meu bisavô, veio para cá descobrir especiarias e se apaixonou por Shunou (minha vó).E cá estou eu. Meu pai falou que os Nightray faziam o trabalho sujo das outras famílias nobres.

    - Não é bem assim, minha família tem seus defeitos!- Falou bravo, defendendo sua honra.

    Sofh era uma garota normal, tinha seus 16 anos bem vistos pelo corpo. Adorava ler romances, escrever e falar muito...

    Seu vestido azul bebê com detalhes brancos, na parte de cima exibia um espartilho bem justo com uma blusa em baixo mostrando somente as mangas curtas soltas mostrando sua bela silhueta, em baixo o vestido tinha uma longa forma arredondada mostrando seu sapatinho de numero trinta e cinco/trinta e seis, preto.

    Possuia uma cabeleira preta com cachos bem definidos ate a cintura. Sua pele bem branco da cor da neve, com num rosado em suas bochechas caracteristico. Sua personalidade bem forte e persistente, a levava a ganhar tudo o que pedia a seu pai, ate mesmo um cachorro.Sendo a herdeira da família Oldemburgo , possuía uma responsabilidade indiscutivel.

    -Antes de você cair em cima da mesa e derrubar tudo, um homem me disse que eu deveria fazer um contrato para poder sai daqui, mas ele desapareceu..

    -Fazer um contrato? Com o que?

    -Não sei...

    Sofh sentada perto dele, pega sua mão, mas logo ele tira.

    -O que você esta fazendo?

    -Você se matou? Ain não, será que eu morri! - Apavorada coloca a mão na boca e fica com o pensamento no que ela teria feito para sua morte.

    - Não sei..mas você não se matou, porque não tem nem um vestígio de sangue.Você foi a vontade do abismo que voce esteja aqui..-diz Elliot tentando consolá-la.

    -Como assim?

    - Não e assim o abismo so chama quem ele quer/vai precisar, entao eu tenho um proposito aqui, mas qual será?

    -Fazer um contrato!

    -Isso!

    -Mas como se faz isso?

    -Dei-me sua mão .

    Sofh estendeu sua mão não muito longe, mas começou a sentir como tivesse caindo de um penhasco junto dele.

    Juntos retiram sua mão, e a conexão parou.

    -Temos que tentar! -Disse Elliot confiante

    Conectaram-se novamente, com sucesso.

    “-SOFH, VOCÊ IRA ME AJUDAR A ENCONTRAR MINHAS MEMORIAS E A SAIR DAQUI?

    -ELLIOT, VOCÊ IRA ME AJUDAR A SAIR AQUI?

    os dois juntos disseram:

    -SIM”.



    Fim do capitulo ~

      Data/hora atual: Sab 16 Dez 2017, 07:54